Morrostock da Virada anuncia as primeiras bandas confirmadas!

O Morrostock da Virada – Edição Marau Camargo que vai rolar de 30 de dezembro a 4 de janeiro tem o prazer de anunciar as primeiras 12 bandas que vão estar fazendo a cabeça da galera. Serão 35 bandas no total além das oficinas, atividades, banhos de cascata e nas pscinas naturais, som sintético, chill out e tudo mais que você quiser. Venha se despedir de 2014 em grande estilo e dar aquelas boas vindas a 2015! Morrostock da Virada uma fusão cultural e sustentável!

mustache-e-os-apaches

 Mustache e Os Apaches (SP)

A Mustache & os Apaches é uma banda de São Paulo, formada Pedro Pastoriz (Voz, Violão e Banjo), Lumineiro (Washboard, Bateria e Voz),Tomás Oliveira (Contrabaixo e Voz), Alexandre Bandeira (Voz, Viola e Percussão), Jack Rubens (Bandolim, Dobro e Voz). É influenciada pelas suas experiências nas ruas, onde tudo começou, mas principalmente pela aura circense das jug bands norte-americanas e pelos espetáculos de Vaudeville, também misturam elementos de jazz e música cigana, uma das grandes atrações e um dos shows mais esperados do Morro da Virada, recentemente lançaram seu ep pelo selo 180 de Passo Fundo!

###

BANDA

 Mescalha (Londrina – PR)

Mescalha é uma banda autoral de Rock and Roll formada na cidade de Londrina em 2007. Tendo o progressivo como o seu principal condutor, o  grupo se alimenta do Rock dos anos 70, da música brasileira,  da poesia e da psicodelia. Essa fusão procura causar uma sensação sinestésica partindo do som.
 A banda Mescalha é independente e por isso propõe um som de personalidade marcante, garimpado das fontes musicais das quais bebeu, produzindo de forma espontânea e valorizando assim a arte como tônica principal de seu trabalho.
 Como resultado dessa forma de criar, a banda canaliza sua energia para o seu público e procura apresentar um show intenso, surpreendente, um show em que o público se permita ser conduzido em uma dança psicodélica.

###

IMG_3990 copiar

Cadillac Dinossauros (Curitiba – PR)

Você tem fome? Somos mais conhecidos como Cadillac Dinossauros, mas podem nos chamar de “saco sem fundo”, porque sempre estamos com fome: temos fome de tudo, fome de música, fome de palco, fome de urgência, fome do mundo. Fome de produzir música em volume bem alto e claro, com muito groove delineando as ondas dessa energia vital que chamamos de rock’nroll. Por isso nosso último trabalho que está prestes a ser lançado chama-se Fome, e ele sintetiza bem o que nos move todos os dias, estando em cima do palco, ensaiando ou com o pé na estrada. Os esfomiados David Barros, Hugo Alex e Billy Joy os convidam para um buffet livre de música, arte e diversão. A comida está na mesa e quem tem fome tem pressa.Bom apetite!

###

PROMO | Luciano Leães & The Big Chiefs Divulgação | Doni Maciel

Luciano Leães & The Big Chiefs (POA)

Considerado um dos principais pianistas/organistas de blues do país, Luciano Leães deu início em 2009 ao seu trabalho solo, acompanhado pelos “Big Chiefs” Gabriel Guedes (guitarra), Alexandre “Papel” Loureiro (bateria) e Eduardo Meirelles (baixo). Influenciado por pianistas de New Orleans (como Dr. John, James Booker e Professor Longhair), Billy Preston, Ray Charles, Leon Russel e Otis Spann, o músico vem desenvolvendo uma sonoridade própria calcada no blues, mas que vai além ao incorporar naturalmente elementos do soul, do funk e do rock and roll. Vai estar lançando seu primeiro EP no Festival Morrostock da Virada!

###

Gabriel Romano Gonzalez e Grupo

Gabriel Romano Gonzalez e Grupo (Esteio)

O trabalho autoral de Gabriel Romano Gonzalez ecoa influências de artistas como Astor Piazzolla, Dominguinhos, Sivuca, Hermeto Pascoal, Gilberto Monteiro e Richard Galliano, entre outros. Privilegiando a diversidade de estilos, Gabriel e seu grupo apresentam uma verdadeira alquimia musical. Com um repertório que combina composições próprias e standards da música instrumental, convidam a audiência a viajar por diferentes idiomas musicais do mundo – do chamamé ao choro, do xote ao jazz, do samba ao tango, da milonga às czardas.

###

dziw

Dziw Jazz (POA) 

O Dziw Jazz nasceu no final de 2012 e é na verdade a continuação de um projeto que teve início em forma de Duo(piano/bateria), e que aos poucos foi crescendo naturalmente. Pura e simplesmente amantes do Jazz, e com o intuito de somar à cena do gênero na região, os músicos Max Sudbrack(piano – Sopro Cósmico); Martin Esteves(bateria – Quarto Sensorial) e Ronaldo Pereira(saxofone – Bando Antiguera), após várias jams e já entrosados, resolveram seguir com o projeto na formação de trio instrumental, que se manteve por cerca de um ano e meio, até a entrada de Franco Salvadoretti(Flauta – Sexteto Blazz) e de Rodrigo Arnold no contrabaixo. A banda se foca em composições próprias, que em breve farão parte de um Álbum a ser lançado em 2015.

###

john filme

John Filme (Chapecó – SC)

John Filme tem 4 anos de existência, e atualmente está lançando seu primeiro álbum gratuitamente na internet. A banda é composta por Akira Fukai (guitarra) e Fernando Paludo (bateria), tem influências de Red Fang, Queens of The Stone Age, Death From Above 1979, The Stooges, etc. Por vezes alterna suas performances entre dupla e trio, com a presença de Wagner Lagemann no baixo, o que adiciona muito mais groove a crueza do som. A proposta do show é ser uma experiência conjunta com o público, com descontração e muita energia.

####

sopro

Sopro Cósmico (POA)

Banda revelação do Psicodália 2012… TRIO instrumental: saxofone, teclados e batera. O baixo é feito no teclado. Mistura de progressivo, erudito, jazz e psicodelía… de prelúdios a jams … Influências princiapais da banda: Beethoven, Hermeto Pascoal, Miles Davis, Herbie Hancock, Soft Machine, Pink Floyd, Led Zeppelin, The Doors. Composições de Max Sudbrack ( Dziw Jazz ) e Marcio Erdmann ( Kadush ). Eles vão fritar seu cérebro!

###

Benjamin - Foto por Piruka - UFSCTOCK 2014

Benjamin (POA)

Formada em 2009, a Benjamin consolidou-se em uma unidade plural baseada na composição variada, na qual não se esgota em canções de protesto ou letras de amor. Portanto, não se surpreenderão os ouvintes se após ouvirem o ritmo da marcha carnavalesca, depararem-se com um cordel sobre Zumbi ou pop de roda de violão. Pode ser ainda que no final da lista esteja um reggae de protesto ao preconceito sexual, racial e religioso; ou pode ser que acabe com um tipo de jazz tratando dos enredos de Machado de Assis.

###

Chichadelicos

Chichadélicos (POA)

CHICHADÉLICOS é uma banda de cumbia sicodélica instrumental formada em Maio de 2014 em Porto Alegre, Rio Grande do Sul; Integrantes: Gustavo Chaise [guitarra-solo], Dudu Yugueros [guitarra-base], Diogo Stolfo [bateria], Daniel Camargo [baixo], Mauro Duarte [percussões] e Maurício Cunha [guiro] botam geral pra dançar sem dó! A banda é responsável pela realização da Fiesta Latina evento mensal que acontece no Ocidente em Porto Alegre e cada vez mais está expandindo sua Cumbia pelo estado do RS. CUUUMMMMBBBBBIIIIAAAAA!!!!!

###

roqueletrico

Rokelétrico (Dois Lajeados)

Uma Banda de Rock and Blues autoral vertente de clássicos, ganhadora do concurso “Não venha me censurar”, já completa mais de 10 anos de estrada mostrando seu trabalho em todo o estado, capital e estados vizinhos. Já lançou alguns singles e atualmente está finalizando o 1º disco gravado e produzido pela banda que terá lançamento ainda em 2014. De quebra já vem na pré produção do Segundo. Assim se mantem firme e forte na cena autoral e vai estar pela primeira vez no Morrostock.

###

novo circo

Novo Circo Compania de Dança (POA)

Uma banda que tem como sua pesquisa inicial a composição de trilhas sonoras esquetes de dança, malabarismos e as vezes ate cômicas, que os próprios integrantes da banda apresentam neste espetáculo. A banda formada em 2013, como o próprio nome já indica, busca a linguagem deste chamado novo circo, que cenicamente traz a fusão de artes do circo com dança e teatro físico, o conjunto apresenta um som experimental que em seus acordes e batidas, brincam com movimentos e a interação do publico, atingindo musicalmente do Rock comum ao psicodélico,com pinceladas de Trip hop, Dub, Valsa, Dub Step, Hard Core e Baião. Criando assim uma atmosfera onde publico e artista se sentem a vontade, e ambos desfrutam de um show sempre diferente.

###

10322843_662242540525328_1811847851716838899_n

 The Jalmas (Caçapava)

Dane-se a moral, rufem as gargantas e peça uma bebida bem forte que o show vai começar!
A The Jalmas apresenta o disco “Dos Palcos aos Cabarés” e aposta na ousadia e renova o mercado à altura de grandes bandas nacionais. O rock britânico de 60 e 70 é uma das principais influências do grupo, ao lado, é claro, do rock gaúcho. As letras são debochadas, engraçadas e audaciosas. Situações cotidianas e vivenciadas pela banda são retratadas em músicas como “Natasha”, que fala sobre noitadas e bebidas ou de “Eu Sou bandido” que mostra o verdadeiro espírito do sexo, drogas e rock and roll.

###

roots

RootsNR (POA)

Formada em agosto de 2001, faz um som pesado e rápido, com letras em português (e algumas em inglês) que abordam de forma direta temas como: a exploração da pobreza, falta de cultura ao povo, política interna e externa, entre outros; sendo um grão de areia a mais na luta contra a desigualdade social, o racismo, a corrupção, o capitalismo selvagem, a ganância excessiva e a falta de honestidade e respeito dos que nos governam.

###

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *