8 de novembro de 2016

Sustentabilidade

SUSTENTABILIDADE NO MORROSTOCK

Desde sua primeira edição o Morrostock alia cultura à sustentabilidade celebrando as energias positivas que vem da música e da terra. O Elo Perdido dos Grandes Festivais é um espetáculo que traz não só diversão, mas uma experiência de colaboração e conexão com a natureza. Este ano se propõe a difundir e fortalecer ainda mais a causa da sustentabilidade através de parcerias com ativistas ambientais como a cooperativa Mãos Verdes e o Naturalmente Espaço Alternativo de Porto Alegre e o permacultor, agroecologista, e bioconstrutor Diego França, da Casa do França de Erechim.

O evento é precursor em vivências na área de bioconstrução e permacultura para eventos e na utilização destas técnicas em sua infraestrutura.

AÇÕES

  • Parte da estrutura e ambientação do festival é planejada a partir da premissa de redução do impacto ambiental e construída com técnicas biosustentáveis, materiais naturais e renováveis, como bambu, e materiais reaproveitados;
  • O evento contará com um Espaço Permanente de Permacultura e Bioconstruções para que o público busque a aproximação e conhecimento sobre as técnicas utilizadas;
  • Todos envolvidos no festival serão motivados a reduzir seu impacto ambiental reaproveitando materiais. A redução na geração de resíduos durante o evento será incentivada com sinalizações e outras formas criativas de comunicação ao público;
  • O festival não trabalha com materiais descartáveis, utilizando copo ecológico reutilizável e louça lavável
  • O local contará com mictórios ecológicos e banheiros secos, construídos pela equipe de permacultura;
  • O festival terá separação e correto encaminhamento de resíduos. Os materiais recicláveis gerados no festival serão encaminhados à reciclagem. Os resíduos orgânicos de alimentação são encaminhados para a compostagem no próprio local. Todas as lixeiras serão devidamente sinalizadas;
  • Os morrostockianos receberão dicas de como adotar práticas sustentáveis através de monitoria durante o evento e a estadia no camping;
  • As oficinas e atividades artísticas que serão promovidas no festival incentivam o resgate do contato com a natureza e também fortalecem a difusão da sustentabilidade ao público;

8078272827_ca82f50d53_b

Naturalmente Espaço Alternativo

O Naturalmente  Espaço Alternativo é um projeto independente, que nasceu da busca por uma vida simples, situado no Extremo Sul de Porto Alegre (Zona Rural). O local é a residência de Carlos e Patrícia, e também a sede da marcenaria de Bambu. Utilizam das técnicas de Permacultura e Bioconstrução, vivendo a Permacultura diária e familiar, abrindo as portas do espaço para as oficinas, com o intuito de repassar este conhecimento teórico e prático para as pessoas, colaborando com a difusão séria da sustentabilidade.

O Espaço Naturalmente visa praticar uma vida mais sustentável no dia-a-dia, combatendo o colapso energético/econômico do mundo moderno, que causa a perda de solos cultiváveis com a utilização de extensos monocultivos insustentáveis e como consequência a perda da biodiversidade e escassez de alimentos (principalmente sem agrotóxicos e sem transgênicos). O Espaço luta por ações práticas das pessoas (de baixo para cima).

12924507_1213708378640113_1538790526394282335_n

Casa do França

O projeto Casa do França é idealizado pelo permacultor, agroecologista, e bioconstrutor Diego França e vem realizando trabalhos voltados à bioconstrução e agricultura orgânica. França é o responsável pelos projetos de sustentabilidade do festival Morrostock e vivências promovidas na área de permacultura há 6 edições.

1488144_606077776135584_873432984_n

Cooperativa Mãos Verdes

A Cooperativa Mãos Verdes elabora e gerencia projetos técnicos, políticas públicas e mobilização social na área da reciclagem. Há 5 anos trabalha de forma participativa na construção e execução de soluções que promovam o desenvolvimento sustentável de cidades e organizações.

Já parceira da Virada Sustentável de Porto Alegre em 2016, a Mãos Verdes entra agora no Morrostock para apoiar na realização de práticas sustentáveis durante o festival, especialmente na gestão de resíduos.

984085_1224360207574930_5571204427674464480_n